As três ressurreições operados pelo Senhor Jesus

O Novo Testamento nos apresenta três casos de ressurreições operadas pelo Senhor Jesus durante o seu Ministério (além da sua própria ressurreição), que tem um significado definido dentro do plano de salvação de Deus para a humanidade.

O cumprimento da palavra profética

A Ressurreição da fé

A Ressurreição da profecia

A Ressurreição para a vida eterna





Israel antiga





Naquela ocasião o povo de Israel se encontrava debaixo do jugo romano e não havia manifestação do Senhor Deus há 400 anos aproximadamente. Os profetas já haviam passado e grande parte da nação já esquecera as profecias.

Uma atmosfera de grande pessimismo e incredulidade dominava Israel, quando o Senhor Jesus iniciou sua Obra maravilhosa para restaurar tudo o que fora perdido.


A ressurreição da filha de Jairo se deu no dia em que a moça morreu. Isso representava a ressurreição da fé; o filho da viúva de Naim foi ressuscitado no segundo dia após a sua morte. Isto apontava para a ressurreição da profecia; e Lázaro após quatro dias depois de morto. E isto aponta para a vida eterna.

A única ressurreição ocorrida no terceiro dia foi a do Senhor Jesus, e aconteceu para confirmar tudo o que as demais ressurreições representavam: a confirmação da fé como fundamento, o cumprimento da palavra profética, e a garantia da vida eterna para todos os povos, tanto judeus como gentios.

O Senhor antecipou o anuncio da vida eterna ao ressuscitar Lázaro no quarto dia. O terceiro dia ficou reservado para ser o dia da ressurreição de Jesus porque nele se consumiu toda a Obra da Trindade para o resgate da alma humana.

OBRA DA TRINDADE

FÉ – Pai

PROFECIA – Espírito Santo

VIDA ETERNA – Filho

A ressurreição da fé

Certo dia Jesus foi procurado por um pai desesperado, chamado Jairo, que era príncipe da sinagoga, um homem respeitado e importante, cuja filha de doze anos se encontrava gravemente enferma. Jairo suplicou que Jesus fosse até sua casa para curar a menina. Jesus atendeu o pedido de imediato.


Todos se encaminharam até a casa do príncipe, mas no meio do caminho foram encontrados por um dos auxiliares de Jairo com a notícia de que sua filha havia morrido e que nada mais poderia ser feito.

Alguém sugeriu que não se incomodasse mais o Mestre, pois achavam que Ele não poderia mais ajudar em nada. Jesus ouvindo aquilo disse: “Não temas, crê somente, e será salva”.

Na casa de Jairo, Jesus ordenou que todos saíssem, pois ninguém ali tinha fé no milagre da ressurreição. Jesus chamou Pedro, Tiago, João e os pais da menina, entrou na casa dizendo a todos que ali choravam que a menina apenas “dormia”. Ao chegar onde ela estava deitada disse: “Talita cumi”, que significa ”menina, levanta-te”. A menina se levantou e Ele a entregou a seus pais.



Observações:
• A ressurreição da filha de Jairo se deu no primeiro dia, isto é, no mesmo dia da sua morte;
• Não havia FÉ no coração das pessoas, pois todos afirmaram que nada mais poderia ser feito e que Jesus deveria ser dispensado;
• A religiosidade de Jairo e de sua família nada pôde fazer para solucionar aquele grande problema;
• Os religiosos riram das palavras de Jesus.
• Ao ressuscitar a menina, Jesus também ressuscitou a fé no coração do povo. Por isso podemos afirmar que este foi o propósito do primeiro milagre de ressurreição operado por Jesus. O povo de Israel havia perdido a fé e sem ela é impossível agradar a Deus. Sem a fé no coração do povo, Deus encontraria muita dificuldade para realizar o seu plano profético. Por isso a primeira providência de Jesus foi fazê-la renascer, preparando assim os que cressem para participar das muitas maravilhas que Ele iria realizar em todo o seu Ministério.

A ressurreição da profecia

Jesus, acompanhado de Seus discípulos e de uma grande multidão, ia entrando na cidade de Naim, quando se deparou com uma outra multidão conduzindo um defunto, filho único de sua mãe, que era viúva. Ao vê-la naquela situação, Jesus moveu-se de íntima compaixão e disse-lhe: “Não chores”.

E, aproximando-se, tocou o esquife (caixão) e disse: “Mancebo, a ti te digo: Levanta-te”. E ele assentou-se e começou a falar. A multidão que viu aquilo encheu-se de temor e glorificava a Deus dizendo: “Um grande profeta se levantou entre nós, e Deus visitou o seu povo”.

Observações:

• Esta ressurreição se deu no dia seguinte após a morte do mancebo;
• A nação de Israel era como uma viúva e já havia esquecido dos profetas, atalaias, que estavam mortos. O Espírito de profecia também havia morrido, pois o silêncio profético já durava 400 anos.
• Depois da ressurreição do mancebo, o povo exclamou admirado: “Um grande profeta se levantou entre nós, e Deus visitou seu povo”. O objetivo desta ressurreição foi a ressurreição da profecia no meio de Israel, para que todos pudessem perceber que Deus não abandonou seu povo, e que tudo iria se cumprir na Pessoa do seu Filho.

RESSURREIÇÃO DO SEGUNDO DIA = RESSURREIÇÃO DA PROFECIA.

A ressurreição para a vida eterna

Jesus estava na região de Bethabara, além do Jordão, onde João anteriormente batizara, quando ouviu que Lázaro estava gravemente enfermo. Dois dias após ter recebido a notícia, Jesus decidiu ir à Betânia, cidade de Lázaro, e lá chegando encontrou sua casa mergulhada na tristeza e na dor.

Marta e Maria, irmãs de Lázaro, lamentaram a ausência de Jesus, pois acreditavam que se Ele estivesse ali, poderia ter evitado a morte do irmão. E agora imaginavam que não havia mais solução para a situação. Jesus então disse: “Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá; e todo aquele que vive e crê em mim, nunca morrerá. Crês tu isso?”

Jesus perguntou onde o haviam sepultado e, chegando ao local, moveu-se no Espírito ao ver todos chorando. Ordenou então que removessem a pedra que cobria o sepulcro, mas Marta replicou: “Senhor já cheira mal, porque é de quatro dias”. Mas Jesus lhe disse: “Não te tenho dito que se creres verás a Glória de Deus?”.

Depois orou ao Pai, dando graças pelo que estava por acontecer e clamou com grande voz: “Lázaro, sai para fora”. E ele saiu tendo as mãos e os pés ligados com faixas e um lenço envolvendo sua cabeça. Jesus, pois disse-lhes: “Desligai-o e deixai-o ir”.

Observações:

-Lázaro, Marta e Maria eram judeus, mas seus nomes eram gregos, isto é, tinham nomes de gentios.
-Lázaro foi ressuscitado no quarto dia após sua morte.
-Esta quarta ressurreição aponta para a vitória sobre a morte e para a vida eterna, pois ela foi precedida das palavras: “Eu sou a ressurreição e a vida”. Jesus mostrou que a libertação do poder da morte e a salvação dos judeus e gentios era chegada.

RESSURREIÇÃO DO QUARTO DIA = RESSURREIÇÃO PARA A VIDA ETERNA.


Mais Estudo Bíblico

Vede a Salvação do Senhor para convosco!

Natal: Deus conosco

O fio de escarlate

Heresia, apostasia e anticristo

As janelas do palácio

A importância da família

O relativismo, a verdade e a fé

O feudalismo e a igreja fiel

Holocausto

As três ressurreições operados pelo Senhor Jesus