Ameaça nuclear da Coréia

Defesa antimíssil para proteger o Havaí

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Robert Gates, aprovou em junho de 2009 a ativação de um sistema antimísseis próximo ao estado americano do Havaí para proteger o arquipélago de um possível lançamento norte-coreano.

A ordem de Gates ocorre depois de fontes do Ministério da Defesa japonês terem afirmado a um jornal do país que a Coreia do Norte pode fazer um teste de lançamento de míssil de longo alcance em direção ao Havaí.

Gates explicou que a defesa antimísseis também foi ativada no estado americano do Alasca. O Pentágono observa de perto os movimentos da Coreia do Norte e crê que os EUA estão em uma “boa posição” para se proteger caso seja necessário. O secretário de Defesa não revelou o quão séria é a ameaça de Pyongyang na opinião do Governo americano.

Ouvidos atentos

Nossos ouvidos estão ouvindo todos os dias as notícias das “guerras e rumores de guerras”. As aspas são para grifar as palavras proferidas pelo Senhor Jesus, no seu sermão profético em Mateus Capitulo 24.

“E ouvireis de guerras e rumores de guerras…” (Mateus 24:6-8).

• V.6 – “E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai não vos assusteis, porque é mister (necessário) que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim.”
• V.7 – “Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fome, e pestes, e terremotos, em vários lugares.”
• V.8 – “Mas todas estas coisas são o princípio de dores.”

Sempre ocorreram guerras na história da humanidade, porém nunca houve uma preocupação com armas de guerra de tanta capacidade de destruição como os mísseis que a Coreia do Norte quer testar em julho de 2009, cujo alcance pode chegar a quase 7 mil quilômetros.
Confrontos bélicos regionais sempre foram registrados nos anais da história da humanidade, porém a grande preocupação com a ameaça que está sendo feita pela Coréia do Norte é a provocação, por uma nação como a Coréia do Norte, de um confronto bélico mundial envolvendo uma nação de grande poderio como os Estados Unidos da América.

Em razão de acordos firmados com a Coréia do Sul e com o Japão, os EUA se tornaram os atuais “protetores” daqueles países contra a ameaça da vizinha Coréia do Norte. Não se pode ter certeza do grau de resistência da grande nação Norte-Americana a uma ameaça Norte-Coreana, visto já estar tão debilitada pela crise econômica mundial nos dias atuais e também bastante desgastada econômica e politicamente com as recentes guerras no Iraque e no Afeganistão. Há de se registrar ainda que seu passado histórico de enfrentamento de guerras no extremo oriente não foi assim tão brilhante como no caso da guerra no Vietnam.

Portanto, quando os ouvidos dos servos do Senhor Jesus ouvem os “rumores de guerras” e os seus olhos vêem as “nações se levantando contra nações”, estão, na verdade discernindo o momento do soar da voz profética, anunciando que o dia da volta do Senhor Jesus está próximo.

Para nós, os servos do Senhor que fazemos parte da igreja fiel do Senhor Jesus, isso é somente mais um lembrete de que Jesus está às portas. Ele prometeu que virá e para isso profetizou sobre os sinais que evidenciariam a sua vinda gloriosa. As guerras e rumores de guerras, bem como as nações se levantando contra nações, serão sempre um alerta para o povo de Deus de que a Palavra viva, a palavra profética é a “candeia que alumia em lugar tenebroso, até que a estrela da alva nasça em nossos corações”. I Pe. 1:19.

Maranata! Ora vem Senhor Jesus!

Mais Notícias

Trabalho com surdos

As promessas da volta do Senhor Jesus

Sinais da volta do Senhor Jesus

Gripe H1N1

Ameaça nuclear da Coréia